Banner Asics Dynaflit.

DICAS

Manipulando Mitocôndrias

(Nutrição)

As mitocôndrias são pequenos fornos que estão presentes na maioria das células corporais, e queimam a energia dos alimentos para transformar em combustível para o corpo. Cientistas estão aprendendo cada vez mais sobre o impacto que as mitocôndrias podem ter sobre nossa saúde. Será que podemos aumentar e fortalecer nossas mitocôndrias? Recuperar as mitocôndrias da juventude?

As mitocôndrias são as "usinas" das nossas células. Elas convertem alimento em energia que o corpo usa para viver. A maioria das células no corpo humano contem algo entre 500 e 2000 mitocôndrias. As mitocôndrias correspondem a cerca de 60% do volume das células musculares e 40% do volume das células cardíacas. Elas estão ligadas a quase todo processo celular, por isso várias condições relacionadas ao balanço energético - como diabetes, resistência à insulina ou sarcopenia - apresentam problemas mitocondriais. As mitocôndrias apresentam seus próprios genes, seu próprio DNA, enquanto todo o outro DNA é encontrado dentro do núcleo celular. E o DNA mitocôndrial é muito mais propenso a ser danificado durante a vida. Isso porque a mitocôndria está no início de tudo, é o lugar onde carboidrato, gordura e proteína são queimados, ou oxidados, à energia. Infelizmente este processo gera radicais livres, que podem danificar o DNA e as membranas da mitocôndria.

Alguns pesquisadores especulam que esse dano às mitocôndrias, ao longo dos anos, pode ser uma das causas do envelhecimento. Acreditam que, com a idade, as mutações mitocondriais vão se acumulando e o funcionamento da mitocôndria desacelera. Além disso, é possível que o enfraquecimento das mitocôndrias aumente a susceptibilidade a doenças como Parkinson ou Alzheimer. Então, será que você pode proteger ou restaurar suas mitocôndrias? O que as pesquisas mostram:

EXERCÍCIO

O exercício físico é uma das melhores maneiras de retardar o envelhecimento muscular, porque ele sintoniza melhor o metabolismo energético na mitocôndria. O exercício aeróbico pode aumentar em 40 a 50% o número de mitocôndrias nas células musculares em 6 semanas. Para ter este benefício, você precisa correr, pedalar, nadar ou fazer outro exercício, a pelo menos metade da sua capacidade máxima por no mínimo 15 a 20 minutos por dia, 3 a 4 vezes por semana (seguindo os treinos da T.O.P. fica fácil!). Dessa forma você vai sentir menos fadiga, menos esforço dispendido e mais resistência. Isso porque as mitocôndrias vão estar queimando gordura com mais eficiência, ao invés de carboidrato, para ter energia. Para manter este novo nível de mitocôndrias você precisa manter a rotina de exercícios de no mínimo 3 vezes por semana. Exercícios de força, como musculação, talvez não tenham o mesmo efeito sobre as mitocôndrias.

O exercício físico também pode prevenir e até diminuir o diabetes e a resistência à insulina por melhorar o funcionamento das mitocôndrias nas células pancreáticas (que produzem insulina) e por ajudar a queimar o excesso de gordura no músculo e no fígado.

QUERCETINA

Quercetina é uma substância natural que está presente em alguns alimentos vegetais como maçã, cebola e uva. Algumas pesquisas com animais mostram que sua suplementação pode impulsionar a mitocôndria assim como o exercício físico. E com o aumento de mitocôndrias há ganho de resistência e menos fadiga, além de maior queima de gordura.

CARNITINA E ÁCIDO LIPÓICO

A carnitina transporta a gordura para o interior da mitocôndria, onde a gordura é queimada. O ácido lipóico é um antioxidante. Em estudos com animais, a suplementação com carnitina e ácido lipóico estimulou a atividade das mitocôndrias musculares e cerebrais, aumentou o nível de atividade física e melhorou a memória dos suplementados. Mas ainda não há estudos para se avaliar estes efeitos em humanos.

Fonte: Anna Lou Hathaway